Osteopatia

A Osteopatia é um método diagnóstico e terapêutico manual das disfunções de mobilidade articular e tecidual, que se baseia no diagnóstico diferencial, para o tratamento de várias disfunções e prevenção da saúde sem o auxílio de fármacos ou cirurgia.

O método foi criado pelo médico americano Dr. Andrew Taylor Still em 1874, que acreditava que as enfermidades advinham de desequilíbrios internos que repercutem sobre o corpo, impedindo a comunicação livre entre o sistema nervoso central e todos os outros tecidos.

Ao contrário do que muitas pessoas e até alguns profissionais de saúde entendem, a Osteopatia não é um conjunto de técnicas manipulativas agressivas, e sim um meio de cura de extrema eficiência que é praticado em todo o mundo, o qual adota um conceito holístico de saúde, onde considera o sistema de músculos, ossos, articulações e até as vísceras como reflexos das doenças do corpo e também responsáveis pelo início de processos patológicos.

Através de técnicas sutis e de grande precisão, procura recuperar a função saudável daquele sistema, sendo indicada para as mais diversas queixas e patologias como:

  • Dores articulares como artrites e artroses;
  • Problemas de coluna como hérnias de discos, ciáticas;
  • Tendinites e bursites;
  • Enxaquecas;
  • Gastrites;
  • Vertigens;
  • Insônia;
  • Refluxos;
  • Distúrbios intestinais entre outros.

A osteopatia é indicada desde bebês recém nascidos até idosos e a frequência do tratamento varia de acordo com cada paciente, sempre respeitando a individualidade de cada pessoa.